Se você tem algum desses sintomas pode estar com excesso de açúcar no sangue.

Alimentação Dicas Receita da Natureza Saúde

Você sente fome constantemente? Saiba que esse é apenas um sintoma do elevado índice de açúcar no sangue.

Há quem pensa que apenas os diabéticos sofrem com a elevação de açúcar no sangue.

Mas isso é mito, qualquer pessoa pode sofrer com os sintomas provocados por alimentos muito doces. Então, refrigerante, bombons, bolos e biscoitos recheados, por exemplo, devem ser evitados por todos.
Para que fique claro: dependendo do que se come, todos em algum momento podem ter elevação do açúcar no sangue.

 O problema está quando os níveis de açúcar no sangue permanecem elevados por um longo período de tempo, afinal isso pode causar problemas de saúde considerados graves.

Veja o que mais pode causar a elevação do açúcar no sangue:

  • Uso de medicamentos químicos
  • Alguns problemas de saúde
  • Estresse
  • Falta de exercícios físicos

Estar com o nível de açúcar elevado não significa necessariamente que você tem diabetes – este é apenas um sintoma dela.

SINTOMAS QUE INDICAM A ELEVAÇÃO DO AÇÚCAR NO SANGUE:

  • boca seca
  • aumento da sede
  • vontade de fazer xixi frequentemente
  • fome constante
  • cansaço extremo
  • pele seca
  • coceira na pele
  • ganho de peso e excesso de gordura abdominal
  • dificuldade de concentração
  • visão embaçada
  • infecções recorrentes
  • problemas de estômago
  • problemas de nervos
  • cicatrização lenta de feridas e cortes
  • impotência sexual

 

Para diminuir os sintomas de alto teor de açúcar no sangue, a recomendação é aumentar o consumo de alimentos de baixo índice glicêmico.

Se você não for diabético, apenas isso pode ser o bastante para resolver o problema.

Os alimentos com baixo são digeridos e absorvidos lentamente.

 

  • maçã
  • cereja
  • pera
  • melão
  • kiwi
  • limão
  • laranja
  • cenoura
  • iogurte natural
  • kefir
  • brócolis
  • quinoa
  • grão-de-bico
  • brotos
  • batata-doce
  • cebola
  • feijão-branco
  • lentilha
  • nozes
  • castanha-do-pará
  • farinhas funcionais (coco, banana verde, berinjela, maracujá, linhaça)

 
E a melancia?

É um caso especial que merece explicação.

A melancia tem um índice glicêmico elevado, mas uma carga glicêmica baixa.

Traduzindo: a glicose proveniente da melancia é absorvida rapidamente, mas o total de glicose é baixo.

Isso significa que, numa dose moderada, a melancia não aumenta a glicemia.

 

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Compartilhe!