Cinco alimentos que roubam sua energia mas você come diariamente

Alimentação Saúde

Existem alimentos que aceleram nosso metabolismo e nos dão disposição, já outros que nos deixam com sensação de moleza e muito cansaço. A nutricionista Rachel Faria, do RJ, explica o por quê isso acontece e o que evitar ou incluir na sua dieta. Veja:

 
5 ALIMENTOS QUE DÃO ENERGIA

  • Chocolate meio amargo

É fonte de cafeína que aumenta a energia, e de polifenóis que é um poderoso antioxidante, substancias que protegem o corpo de diversas doenças.

  • Açaí

Mesmo com o alto valor calórico, o açaí é uma grande fonte de energia. A fruta ganha pontos por ter baixo glicêmico, impedindo que a energia vira gordura estocada rapidamente. Porém, como é um alimento muito denso e de alto valor calórico, deve ser consumido com moderação (de preferência, antes de alguma atividade física).

  • Banana

A fruta é rica em carboidrato (essencial para dar energia) e possui boa quantidade de magnésio, o que faz com que esse carboidrato gere energia com mais eficiência. Lembre-se de consumir o alimento, mas também gastar energia.

  • Oleaginosas

Castanhas, nozes, amêndoa, avelã e amendoim são boas fontes de energia pois contém nutrientes que estimulam o funcionamento do cérebro.

  •  Goji Berry

São alimentos com uma grande quantidade de antioxidantes. Essas substâncias, além de prevenir o envelhecimento, ajudam a eliminar as toxinas presentes no corpo, estimulando o bom funcionamento do organismo e os mecanismos energéticos.
5 ALIMENTOS QUE ROUBAM SUA ENERGIA

 

  • Fritura

Alimentos fritos, empanados e salgadinhos, possuem as chamadas gorduras ruins (trans, saturadas e interesterificadas), que dificultam a digestão e fazem com que os nutrientes que nos fornecem energia cheguem mais lentamente à corrente sanguínea. Além disso, refeições muito gordurosas e pesadas desviam um grande fluxo de nutrientes para o processo digestivo, fazendo com que o cérebro receba menos desses nutrientes necessários para a energia.

  • Doces

O açúcar é a maior fonte de energia para o nosso cérebro. Porém, quando ele chega em grande velocidade (e quantidade) no sangue, caso dos alimentos de alto índice glicêmico, como os doces em geral, o pâncreas produz picos de insulina, fazendo com que pouco tempo depois do consumo desses alimentos, a pessoa se sinta sem energia e necessitando de mais glicose.

  • Corantes e conservantes

Essas substâncias estão presentes em quase todos os industrializados e, em excesso, têm um comportamento tóxico no corpo que rouba nossa energia por impedir o funcionamento adequado dos mecanismos energéticos.

  • Café

A cafeína é, sim, um excitante cerebral. Porém, segundo a nutricionista Rachel Faria, quando consumido em excesso, a substância gera um desgaste e desequilíbrio na produção de neurotransmissores que nos mantém alertas, gerando uma dependência cada vez maior da cafeína para que o corpo tenha energia.

  • Bebida alcoólica

Além de conter um altíssimo índice glicêmico, o álcool, em excesso, sobrecarrega o fígado e impede o seu bom funcionamento, que é, entre outras funções, eliminar as toxinas do nosso corpo que a longo prazo impede os mecanismos energéticos. Além disso, a absorção de vitaminas do complexo B, principalmente a tiamina (vitamina B1), muito presente no processo de geração de energia para o corpo, é prejudicada, dando aquela sensação de exaustão e cansaço, logo depois.

Compartilhe!